Capacity Building e Workshops

Capacity Building é o trabalho de construção de capacidades. Por exemplo, quando fazemos uma capacitação sobre trabalho com crianças, estamos realizando Capacity Building. Esse permite a preparação das pessoas para colocarem em ação seus planos e fazer a diferença com seu trabalho.

Os Workshops e Treinamentos da IFMSA Brazil, de modo geral, visam a capacitação dos estudantes de medicina em algum assunto que lhes seja um obstáculo, por exemplo, gerenciamento de tempo e administração financeira. Mas eles vão além, não são somente o ensinamento de habilidades, um treinador desenvolve a capacidade de antecipar problemas, principalmente em gestão de pessoas, tornando-se uma peça de extrema importância para intervenções e atuações mais efetivas nas faculdades.

O Capacity Building se desenvolve a nível local principalmente de duas formas, os workshops de treinamento e aperfeiçoamento de treinadores e os treinamentos para todos. Abordaremos abaixo cada um deles de forma mais detalhada:

  1. Workshops de Treinamento: os workshops de treinamento são eventos organizados pela IFMSA Brazil nos mesmos moldes de tantos outros eventos, ou seja, com edital e envio de candidaturas para sede. A quantidade a ser realizada, bem como o tipo dos workshops cabe ao Diretor Nacional de Capacity Building decidir. Há vários tipos de workshops e eles estão dispostos abaixo:

    a) Workshop de Formação de Novos Treinadores – Training New Trainers (TNT): o clássico workshop que envolve o desenvolvimento de habilidades específicas, com maior enfoque nas consideradas essenciais para o comitê, de uma forma geral, trabalhando principalmente a gestão de pessoas. Costumam ser trabalhados aqui temas como Feedback e Handover (repasse), liderança, manejo de tempo, aprendizado intercultural, entre outros.
    b) Workshop de Formação de Old Trainers – Training Old Trainers (TOT): é um workshop de reciclagem para antigos treinadores, que envolve aprendizados mais específicos e aprofundados, se comparado a um TNT. Participar de um TOT envolve algumas regras, como já ter participado de mais de 2 workshops.
    c) Workshop de Formação de Treinadores em Educação Médica – Training Medical Education Trainers (TMET): como o próprio nome diz, esse workshop fornece treinamento de habilidades voltadas para a educação médica e a forma como se pode trabalhar as atividades desse comitê.
    d) Internacional Peer Education Training (IPET): Peer Education, também conhecido como Educação pelos Pares, é uma metodologia de ensino que se consiste em pessoas ensinando seus semelhantes de acordo com algum critério adotado. Essa é a habilidade desenvolvida neste workshop.e) Public Health Leadership Training (PHLT): os treinamentos desse workshop são voltados para a liderança na luta pela saúde pública.
    f) Professional and Research Exchange Training (PRET): treinamento voltado para o desenvolvimento do trabalho com os intercâmbios internacionais, tanto clínico-cirúrgicos, quanto de pesquisa.
    g) Training New Human Rights Trainers (TNHRT): treinamentos na área de direitos humanos.
    h) Leadership, Empowerment, Advocacy and Development (LEAD): como o próprio nome diz, o intuito desses workshops é desenvolver habilidades em liderança, empoderamento, Advocacy e desenvolvimento.
    i) Simulação da OMS: o último tipo de workshop abrange simulações de espaços de discussão da Organização Mundial da Saúde. Ele propõe a aquisição de habilidades de advocacy e gestão através da simulação de um espaço de discussões da OMS.
  2. Formação de Treinamento: são basicamente a aplicação do que foi aprendido nos workshops, já que estes têm a função de formar treinadores. Nesse grupo incluímos todos os treinamentos que têm por intuito transmitir uma habilidade, seja treinamentos de Assembleias Gerais e Regionais, Training Days, ou treinamentos isolados nos comitês locais. A característica desse tipo de treinamento é justamente a de capacitar os coordenadores locais nas habilidades que lhes permitirão exercerem suas atividades. Ao final de toda experiência como treinador ou treinando, o estudante se torna capaz de enxergar a si mesmo com uma bagagem mais completa e interdisciplinar, que vai além do ensinado nas escolas médicas.